Pesquisa de Mestrado realizada na FCMSCSP desenvolve protótipo de aplicativo para cuidados vocais

A evolução tecnológica na área da saúde, caracterizada pelo desenvolvimento constante de novas técnicas e produtos, reflete no aumento da qualidade de vida da população. Mais especificamente, a tecnologia móvel apresenta um aumento de recursos para os profissionais da saúde e para os pacientes.

Paula Lavaisséri

Paula Lavaisséri

Aplicativos podem representar mudanças de comportamento, promovendo o bem-estar e facilitando o controle de doenças. Por essa razão, a pesquisadora Paula Lavaissiéri desenvolveu o aplicativo Q-Voz, fruto de sua dissertação de Mestrado “Cuidados vocais: protótipo de aplicativo para dispositivos móveis”, orientada pelo Prof. Dr. Paulo Eduardo Damasceno Melo, no Programa de Mestrado Profissional em Saúde da Comunicação Humana da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

“A tecnologia móvel é atrativa e presente em tempo quase integral na rotina de grande parte da população. Por isso, consideramos que um aplicativo como instrumento para o processo de terapia fonoaudiológica vocal, que envolve técnicas para adequação do sistema vocal e mudanças relacionadas aos fatores que causam e contribuem para a manutenção da disfonia, possa facilitar as escolhas saudáveis relacionadas à voz por parte do paciente”, afirma a mestra Paula Lavaissiéri.

O aplicativo Q-Voz oferece ferramentas para a organização pessoal, gerenciamento da reabilitação vocal e material informativo sobre os cuidados relacionados: agenda de técnicas e hábitos vocais, gravador de voz, câmera de vídeo, temporizador, bloco de anotações, gráficos e premiações virtuais pelo desempenho, informativo sobre cuidados vocais e manual de instruções. O app deve ser instalado no smartphone do paciente e configurado pelo fonoaudiólogo nas sessões terapêuticas, com base em suas necessidades pessoais.

Q-Voz App“Nós desenvolvemos o protótipo do aplicativo Q-Voz para teste por profissionais da área. Até o momento, o produto não está disponível para ser baixado para os pacientes, mas daremos continuidade ao estudo para disponibilizá-lo como ferramenta auxiliar ao processo terapêutico de pacientes disfônicos”, finaliza a pesquisadora.

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 81, em 26/1/2016. Assine nossa newsletter: www.fcmsantacasasp.edu.br.

Pós em Gerenciamento em Enfermagem Hospitalar: muito mais que um ‘up’ na carreira

Começar 2016 com um bom encaminhamento para o desenvolvimento na carreira é o desejo de todo profissional. O novo curso de Pós-graduação em Gerenciamento em Enfermagem Hospitalar da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo é um programa de especialização lato sensu que tem como objetivo capacitar enfermeiros para atuação na área de gerenciamento do serviço e da assistência de enfermagem em unidades de internação hospitalar.

Nesta entrevista ao Blog FCMSCSP, conversamos com as professoras Dra. Maria Lucia Alves de Sousa Costa e Mestra Luciana Cardoso, coordenadoras desta especialização na FCMSCSP. Confira:

O profissional de Enfermagem normalmente tem à disposição muitas opções para se especializar, após a graduação. Para este novo curso, é recomendável que o enfermeiro já possua algum nível de experiência em gestão?

Luciana Cardoso

Luciana Cardoso

Luciana: No caso desta especialização, não é preciso. Ocorre que, frequentemente, pensamos na especialização em Gerenciamento em Enfermagem como um segundo passo na carreira de enfermeiros que já possuem experiência ou especialização em determinada área e almejam cargos administrativos. Esses, com toda a certeza, serão muito beneficiados com a realização deste curso. O programa de pós-graduação em Gerenciamento em Enfermagem Hospitalar, entretanto, é altamente recomendado também àqueles que acabaram de se formar, já que atualmente os hospitais esperam do enfermeiro habilidades gerenciais mesmo no início da carreira.

De forma geral, o que o aluno encontrará nas aulas que o ajudará em seu dia a dia, seja ele um profissional com pouca experiência ou mesmo já com uma significativa vivência no mercado?

Maria Lucia Alves

Maria Lucia Alves

Maria Lucia: As aulas serão ministradas por enfermeiros, docentes ou profissionais, com sólida experiência no mercado de trabalho, possibilitando discussões realísticas, situações-problema, estudos de caso e outras metodologias ativas, sempre em busca da aproximação do ensino acadêmico para a prática hospitalar. Vale lembrar que aqui, na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, observamos, em outros cursos, turmas bastante heterogêneas quanto à experiência profissional e isso tem tornado as discussões bem mais ricas e o aprendizado, mais sólido.

Qual o diferencial deste curso e como são desenvolvidas as aulas práticas do programa? 

Luciana: As aulas práticas são o grande diferencial dos cursos da FCMSCSP e, em especial, do curso de especialização em Gerenciamento em Enfermagem Hospitalar. Estamos, ainda, em uma instituição que conta com o acesso às unidades de internação do Hospital Central da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo para apoio ao ensino que oferecemos. O aluno desta pós-graduação lato sensu terá a oportunidade de vivenciar e estabelecer relações entre o que foi discutido nas aulas teóricas com a prática hospitalar. Além do período de estágio, a Maria Lucia e eu estamos programando visitas técnicas em outras instituições que ampliem a visão do aluno a respeito do que está sendo feito nos hospitais de São Paulo.

Por falar nesses hospitais, sabemos que muitos já possuem certificações de qualidade e outros ainda buscam por esse reconhecimento. Este curso de especialização contribui para a formação de um profissional que seja desejado por essas instituições?

Maria Lucia: Certamente que sim. Atualmente, os hospitais buscam certificações de qualidade que demonstrem a excelência no atendimento aos pacientes. Nesse sentido, o curso foi cuidadosamente pensado a partir da observação desta tendência do mercado e da necessidade de qualificação dos enfermeiros para atender a essa demanda. Por isso, o enfermeiro que se especializar neste curso será um profissional preparado e desejado por essas instituições.

Como o profissional graduado em Enfermagem poderá se organizar ao longo dos 18 meses de duração do programa? 

Luciana: Teremos dois encontros por semana: às terças e quintas-feiras, no período da tarde, das 14h às 18h00. Já no período das aulas práticas, que corresponde ao estágio no hospital, o aluno terá duas opções: às segundas e terças-feiras ou, se for melhor para conciliar a agenda profissional, às quartas e quintas-feiras, porém sempre no mesmo horário das 14h às 18h00.

Maria Lucia: A carga horária, distribuída no período de 18 meses, com aulas apenas duas vezes por semana, promove melhores condições para estudos e desenvolvimento de atividades acadêmicas que complementarão os conteúdos ministrados possibilitando conciliar o curso com o horário de trabalho do enfermeiro. É, sem dúvida, uma especialização bastante alinhada à missão da FCMSCSP na busca da excelência no ensino.

Conheça mais detalhes sobre o curso de Especialização em Gerenciamento em Enfermagem Hospitalar

Psicologia na Rede Básica de Atenção à Saúde: carga horária prática que confere singularidade à especialização da FCMSCSP

Prof.ª Mestra Flávia Fusco Barbour, coordenadora técnica da especialização da FCMSCSP

Prof.ª Mestra Flávia Fusco Barbour, coordenadora técnica da especialização da FCMSCSP

Desde o dia 1º de dezembro, a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo está com inscrições abertas para diversos cursos de pós-graduação, entre eles o de Psicologia na Rede Básica de Atenção à Saúde. Caminhando para a sua sexta turma, o programa é destinado aos psicólogos com registro ativo no Conselho Regional de Psicologia. “O trabalho do psicólogo na Atenção Primária à Saúde (APS) cresceu muito nos últimos anos, porém, a formação deste profissional ainda precisa ultrapassar o conhecimento exclusivamente teórico e técnico da Psicologia, incorporando outros conceitos para uma atuação concordante com as necessidades do Sistema Único de Saúde (SUS)”, ressalta a Prof.ª Mestra Flávia Fusco Barbour, coordenadora técnica do curso da FCMSCSP. Logo, acrescenta a professora, os profissionais buscam o curso para ingressar no mercado de trabalho, já que é um campo de atuação que exige uma formação específica que as graduações em Psicologia ainda não oferecem.

Segundo a Prof.ª Flávia, a APS é o primeiro contato da população com o sistema de saúde, portanto é a porta de entrada para o SUS: “Isso traz peculiaridades nas atuações profissionais, inclusive para o psicólogo que atua nessa área. Desta forma, ele tem como grande desafio ampliar para a coletividade o tradicional cuidado ao indivíduo. Deve ainda conhecer muito bem o território em que está inserido, identificar grupos de risco, antecipar diagnósticos e amenizar os agravos dos transtornos em saúde mental”, completa.

E são nestes quesitos que a especialização da FCMSCSP, com duração de 15 meses, irá capacitar os profissionais, pois o objetivo do curso, ainda de acordo com a Prof.ª Flávia, é fornecer – nas 190 horas destinadas aos conceitos teóricos –, metodologias de trabalho que embasem a prática do psicólogo no SUS. Além disso, a professora explica que o estágio prático, que totaliza uma carga horária de 310 horas, proporciona a ação direta dos alunos na rede de saúde, com atendimento aos pacientes, grupos de apoio às diversas demandas, visitas domiciliares, planejamento de ações em saúde mental, entre outras atuações: “Esses são nossos principais diferenciais: tanto as disciplinas oferecidas quanto o fato de os alunos estarem in loco, com uma alta carga horária prática, atuando na área de atenção primária em Unidades Básicas de Saúde da Santa Casa de São Paulo. Isso sem falar no corpo docente altamente qualificado e efetivamente especializado nesta área”, conclui.

Serviço
Com 25 vagas disponíveis, as inscrições para a pós-graduação em Psicologia na Rede Básica de Atenção à Saúde vão até o dia 22 de fevereiro de 2016.

Inscrições no sitewww.fcmsantacasasp.edu.br
Entrevista agendada, após a confirmação da inscrição, nas datas: 29/2/2016, das 9h às 12h; 1º/3/2016, das 13h às 15h; e 2/3/2016, das 8h30 às 12h00.

Início das aulas: 22 de março de 2016

Texto originalmente publicado no boletim Conectar, edição 80, em 16/12/2015. Assine nossa newsletter: http://www.fcmsantacasasp.edu.br.

Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo abre inscrições para mais de 20 cursos de pós-graduação

A partir deste dia 1º de dezembro, terça-feira, a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo está com inscrições abertas para o processo seletivo 2016 para 24 cursos de pós-graduação.  Conheça a lista:

Saúde Coletiva: FCMSCSP oferece programas de mestrado profissional e acadêmico

Mestrado_Saude_Coletiva_FCMSCSPAs inscrições para o Mestrado Profissional em Saúde Coletiva e Mestrado Acadêmico em Saúde Coletiva da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo estarão abertas em breve.

Coordenados pela Prof.ª Dra. Maria Amélia Veras, os programas têm como objetivo preparar os profissionais de saúde pública para a utilização da investigação científica como ferramenta para o aprimoramento do trabalho, buscando desenvolver a capacidade de análise dos alunos para a condução de pesquisas no campo da Saúde Coletiva.

Saiba mais sobre os programas de Pós-graduação Stricto Sensu e registre seu interesse:

FCMSCSP abre inscrições para o Mestrado Profissional em Saúde da Comunicação Humana

saude_da_comunicacao_humana

Até o dia 22 de fevereiro de 2016, estão abertas as inscrições para o programa Mestrado Profissional em Saúde da Comunicação Humana da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.
Com taxa de inscrição no valor de 75 reais, o Mestrado Profissional da FCMSCSP – pioneiro no estado de São Paulo –, é destinado aos fonoaudiólogos, pedagogos, psicólogos, entre outros interessados nos processos e distúrbios da linguagem, e visa capacitar, aprimorar e desenvolver a criação de produtos que possam melhorar a qualidade das assistências profissionais, além de torná-los aptos a utilizar evidências e metodologias investigativas científicas.

Saiba mais e inscreva-se no Mestrado Profissional em Saúde da Comunicação Humana

Última semana para inscrições em curso de especialização na área de saúde mental da FCMSCSP

Psicopatologia FenomenológicaCom o objetivo de proporcionar ao aluno a aquisição de conhecimentos para a realização do diagnóstico e para a estruturação e condução das estratégias terapêuticas em saúde mental, a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo oferece o curso de Pós-Graduação lato sensu em Psicopatologia Fenomenológica.  “A especialização é um dos instrumentos para o diagnóstico em saúde mental que permitem um conhecimento mais aprofundado das diferenças entre as diversas patologias da área. Por isso, é um passo imprescindível para o profissional de saúde mental, a fim de que ele possa fazer diagnósticos diferenciados e estabelecer o melhor tratamento para cada caso”, afirma o coordenador do curso Prof. Dr. Guilherme Messas.

O curso está com inscrições abertas até o dia 24/7, sexta-feira, possui 40 vagas disponíveis, tem 15 meses de duração e é destinado a médicos, psicólogos, enfermeiros, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos, assistentes sociais e demais profissionais interessados no tema. Saiba mais sobre o processo seletivo da especialização em Psicopatologia Fenomenológica composto por análise de currículo e entrevistas.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 43 outros seguidores